}

quarta-feira, 29 de julho de 2015

[RESENHA] Os dilemas da "mulher maravilha" do séc. XXI, Liliane Raquel Carvalho

Por Amanda Medeiros

Os dilemas da "mulher maravilha" do séc. XXI

Coleção Compendium
Liliane Raquel Carvalho
Ano: 2014 / Páginas: 102
Editora: Chiado Editora


Sinopse:Os Dilemas da Mulher Maravilha do Século XXI - Quando eu era criança, ficava fascinada com os desenhos animados da Mulher Maravilha, porque, além de ter superpoderes, era mulher. Hoje, alguns anos depois, descubro que, assim como várias mulheres, sou uma “mulher maravilha” do século XXI. Não é o máximo? Ter consciência dos nossos poderes nos deixa mais poderosas e mais fortes para continuar uma missão brilhante, que tem vários aspectos. E descobri que o sucesso da empreitada nada mais é que equilibrar vários pratos, ao mesmo tempo, sem sobrecarregar um lado mais que outro. Achou fácil? Então (quem sabe?) somos trapezistas ou garçons natos e nem sabíamos.


Uma mistura de relato pessoal com auto ajuda, Os dilemas da 'mulher maravilha' do séc. XXI, mostra de uma forma simples e divertida que todo ser humano tem suas dificuldades e crises, mas que é preciso sembre buscar o equilíbrio pessoal entre trabalho, filhos, relacionamentos, amizades, lazer. A autora Liliane Raquel é dentista, mas deveria ter feito psicologia pois ela realmente tem a sensibilidade para entender a essência do ser humano. 

Em seu livro, Liliane conta a sua história dividida em cinco partes: Supermulher, Supermãe, Superprofissional, Supercompaheira e Supervocê. Em cada capítulo ela fala sobre as experiências que teve como mulher, mãe, companheira e profissional, dando dicas à leitora de como agir se aquilo também faz parte de sua vida. 

No livro, entendemos a importância de cuidar do corpo, da mente e da alma. Pois se não estamos bem conosco, tudo à nossa volta também não fica bem. A vida fica bagunçada, os relacionamentos bagunçados e até mesmo o nosso guarda roupa fica bagunçado. É preciso encontrar o verdadeiro EU para saber quem realmente somos e o que queremos.

A autora afirma ter passado por uma crise após o nascimento de sua filha que foi essencial para saber quem realmente ela era. As vezes precisamos passar pela crise para que demos valor a todo o resto. Liliane relata todas as suas incertezas sobre trabalho, a vida emocional, suas incertezas de mãe de primeira viagem, mas tudo sempre volta no mesmo ponto: precisamos buscar equilibrar nossas vidas. Para isso ela passa uma receita que para ela deu certo, mas que para muitos pode ser que não dê, visto que cada pessoa é diferente uma da outra e cada um precisa encontrar a sua própria receita. Liliane faz Ioga, drenagem, musculação e acupuntura.

Cada pessoa deve ter o seu remédio, no cado da autora essas quatro atividades a ajudaram muito, porém cada um deve encontrar o que lhe faz bem para que esteja bem e consiga organizar sua vida profissional, pessoal, sentimental, enfim, para que se sinta realizada.  

A autora também fala sobre a importância do perdão e de como a felicidade pode estar ao nosso alcance mas por diversos motivos não a vemos. A busca da paz interior é constante, mas para que isso aconteça devemos dar menos valor ao que é supérfluo e olhar para si mesma.

Nós tentamos ser multitarefas, mas o cérebro funciona melhor com cada coisa de uma vez.

É perigoso viver nesse ritmo frenético vinde e quatro horas por dia. Dessa forma colhe-se uma 'fastvida', com 'fastfood', 'fastrelacionamentos' e 'fastemoções'.

Um livro de rápida leitura, que faz muitas de nós mulheres nos identifiquemos com os dilemas que a mulher do século XXI possui, tendo que assumir vários papéis e muitas vezes se perdendo no meio do caminho. Este livro é realmente muito bom para se pensar em como viver melhor. Recomendado!