}

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

[RESENHA] Joia Rara, Luis Madureira

Joia Rara - Luis Madureira

Ano: 2012 / Páginas: 288
Idioma: português
Editora: All Print

Sinopse: Alva Ward, jovem milionária, dona de personalidade forte e beleza incomum, pensa ter encontrado o homem de sua vida, alguém por quem sente uma atração incontrolável. Tudo parece perfeito quando o tal homem também se declara a ela, não fosse o fato de o mesmo estar prestes a se casar com sua mais nova amiga. Alva está indecisa sobre o que fazer - seguir sua razão e afastar-se da amiga e de seu noivo, ou seguir seu coração e lutar pelo homem que ama? Ao aproximar-se da família da noiva, Alva vê-se repentinamente envolvida em uma série de assassinatos, passando a ser considerada a principal suspeita. O que de início parecia um sonho encantado, torna-se para ela um real pesadelo.

Olá pessoal! Faz um tempinho que não apareço por aqui mas hoje eu vim contar um pouquinho deste livro nacional que despertou em mim sentimentos tão ambíguos.
Então vamos lá?

Como vocês podem ler na sinopse, o enredo é sobre uma linda mulher, Alva Ward, que cansada de suas discussões com seu pai sobre empresas e negócios, resolve tirar umas férias de seu trabalho e de sua cidade, São Paulo. Porém, seus planos são interrompidos quando surge a oportunidade de organizar um casamento no Rio de Janeiro. Sheila Parker, outra milionária, dona da Parker Joias está se casando e precisa de alguém que organize sua festa de casamento, motivo pela qual encontra a empresa de Alva na internet. As duas mulheres se tornam amigas e Alva descobre que o rapaz que estava hospedado no mesmo hotel por quem ela tanto gostou, é nada mais, nada menos que o noivo e futuro marido de Sheila. Os noivos se casam e Alva acaba passando alguns dias na casa de Sheila, lugar onde ocorre uma série de assassinatos após a lua de mel do casal.

Logo de início, o livro se mostra bem intrigante e dono de um mistério que logicamente só é resolvido a partir da metade do mesmo. O primeiro capítulo inicia com o assassinato da mãe de Sheila e com um bilhete depositado acima de seu corpo dizendo "Da próxima vez, faça o que eu mandar". A partir daí já criamos várias expectativas que os romances policiais nos fazem criar. 

O livro é narrado em terceira pessoa e o narrador é onisciente, ou seja, ele sabe de tudo o que todas as personagens estão pensando. Existem vários núcleos de personagens, como o núcleo da favela, o núcleo da delegacia, o núcleo da casa dos Parker, o núcleo da empresa do pai de Alva. Em cada capítulo, o narrador dá um foco diferente, o que fez parecer muito com uma novela e isso com certeza foi um ponto positivo do livro, não deixando-o cansativo e focando apenas um único núcleo de personagens de cada vez. Porém, apesar da história ser bem interessante, não achei nada muito original, já que os assassinatos ocorrem apenas e unicamente pela ganância de uma personagem específica: o vilão se passa de bom moço, conquista a "riquinha" por causa do dinheiro e planeja obter esse dinheiro só para si a todo o custo.

Mas, dois pontos me incomodaram no livro: Alva, a personagem principal, passa todo o início do livro brigando com seu pai sobre dinheiro e mostrando ser uma pessoa elegante, com uma boa índole e um bom coração, mas que não teve muita sorte no amor. Ao mesmo tempo, a personagem se veste como uma verdadeira "periguete", usando apenas roupas curtas para que os homens, inclusive os casados e recém-casados, olhem para seu belo corpo. Para mim, essa atitude de praticamente se oferecer para os homens, não combinou muito com a índole de boa moça que o autor tentou construir.

A segunda coisa que me incomodou bastante foi que Alva apesar de se mostrar cheia de personalidade, se torna a melhor amiga de Sheila em apenas uma única conversa e se apaixona pelo noivo da amiga em apenas um único encontro no qual eles apenas se tocaram. Nem beijo houve entre eles. Como uma pessoa se torna BFF (Best Friend Forever) de uma pessoa que ela nunca viu na vida em apena um único encontro, sendo este um encontro profissional? Como uma pessoa se apaixona perdidamente por outra com apenas uma única conversa, um único toque? Bom, eu não acredito em amor à primeira vista então para mim isso é incabível. Claro que você pode sim ficar encantada à primeira vista, mas não apaixonada, o que é uma diferença muito grande.

Contudo, a escrita do autor é ótima, ele é bem detalhista com relação a lugares e claro, às roupas que Alva usava. Não posso também deixar de falar do crescimento da personagem de Alva, que deixou um pouco de lado sua ingenuidade e seus sentimentos para olhar mais claramente os fatos e mudar todo o rumo da história, ajudando a desvendar os assassinatos, o que ao meu ver, foi o melhor da história. Por fim, gostei muito do enredo, no entanto, não consegui identificar originalidade na obra. Parece que eu li o enredo de uma novela das 21h, o que não fez com que deixasse de gostar, já que adoro novelas!

Espero que tenham gostado da resenha e como já disse logo de início, por ser um livro que me despertou sentimentos ambíguos, considerei a nota de 3 estrelas.
Espero tenham a oportunidade de fazer a leitura para poderem tirar as próprias conclusões! Se gostou da resenha deixe um comentário, se já leu o livro e discordou do meu ponto de vista você também pode comentar sobre sua opinião com relação ao livro!!
Até a próxima =)