}

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

[RESENHA] Carrie, a Estranha - Stephen King

Por Patricia Christmann



Carrie, a Estranha


Ano: 2001 
Páginas: 164
Idioma: português 
Editora: Objetiva

Sinopse: Carrie a Estranha narra a atormentada adolescendia de uma jovem problematica, perseguida pelos colegas e professores. Impedida pela mãe de levar a vida como as garotas de sua idade. Só que Carrie guarda um segredo: quando ela esta por perto, objetos voam, portas são trancadas ao sabor do nada, velas se apagam e voltam a iluminar, misteriosamente.
Aos 16 anos, desajustada socialmente, Carrie prepara sua vingança contra todos os que a prejudicaram. A vendeta vem à tona de forma tão furiosa e amedrontadora que até hoje permanece como exemplo de uma das mais chocantes e inovadoras narrativas de terror de todos os tempos.Com tantos ingredientes de suspense, Carrie, a Estranha logo se transformou num enorme sucesso internacional e passou a integrar a mitologia americana.


Ola meus queridos leitores.

Você já fez de alguém o bode expiatório da sua turma? Já humilhou alguém por ser gordo ou ter espinhas? Ou por não conseguir se encaixar na turma dos populares? Ou ainda por sua religião? Então pense bem no que você fez, essa pessoa pode querer se vingar... E você não faz ideia do que ela pode ser capaz!

Hoje vou falar sobre esse fabuloso livro.
Carrie a Estranha conta a trágica historia de uma menina solitária, sem amigos, sem pai que cresceu dominada pelo fanatismo de sua mãe, uma fanática religiosa que considera pecado qualquer manifestação de vida. E impede a jovem de 16 anos de ter uma vida normal. Se bem que isso não seria possível. Carrie não é normal. Por trás de sua aparência frágil há um grande poder. Ela é capaz de mover objetos com a força de sua mente.

Desde pequena foi afastada das outras crianças por sua mãe. E isso só colaborou para que fosse excluída, rejeitada, perseguida e  humilhada. O mundo é mau! As pessoas são más!
Um livro muito bem escrito que nos mostra o drama de uma adolescente que sofre constantemente com o bulling de seus colegas, beliscões, tombos, maldades de todos os tipos, até Carrie não aguentar mais.
“As meninas pararam, percebendo que finalmente os pontos de fissão e explosão haviam sido atingidos...” 
Até onde você aguentaria?
King entra no universo feminino e nos mostra as dores dessa pobre jovem.
“Elas todas odeiam e não param. Elas nunca se cansam disso.”
E como as pessoas em volta preferem ignorar, fingindo não ver os pedidos de socorro.
“Jesus me olha da parede,Rosto frio feito pedra,E se sou por ele amadaComo ela sempre diz que sou,Por que me sinto tão só?”
Numa casa repleta de crucifixos e imagens, Carrie enfrenta o desafio de implorar perdão por seus pecados todos os dias. Agonizando, chorando, implorando trancada em um armário até que sua mãe ache que já esta perdoada.

Até que Carrie recebe um convite inesperado, um ato de bondade e começa a acreditar que pode fazer parte desse mundo, que pode ser aceita. Mas algo muda tudo e a leva até o seu limite onde todo o seu rancor e medo serão somados ao seu dom. E o resultado? Uma verdadeira tragédia!