}

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

A Verdadeira História do Halloween

Por Amanda Medeiros






No ano de 2009, um artigo publicado pelo padre Joan María Canals no jornal L'Osservatore Romano, editado pelo Vaticano, criticou a celebração do Halloween, o Dia das Bruxas, comemorado em 31 de outubro. O Halloween é comemorado em diversos países ao redor do mundo e segundo o artigo, estas festas, ao contrário da celebração tipica norte-americana, "permitem à comunidade católica dispor de uma alternativa para testemunhar a fé e a esperança cristã diante da morte"."A festa de Halloween tem um pano de fundo de ocultismo e é absolutamente anticristã".
Fonte: O estadão 

No Brasil, não é comum se comemorar o Halloween, o tão conhecido Dia das bruxas porque esta festa não está presente em nossa cultura.  No entanto, esta festa é muito famosa nos países anglo-saxônicos, principalmente em países como Estados Unidos, Irlanda, Canadá e Reino Unido ( Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales) . A palavra Halloween tem origem na Igreja católica. criado a partir do "Dia de todos os Santos" celebrado no dia 1º de novembro. Na língua inglesa, Halloween é, na verdade uma versão encurtada de "All Hallows' Even"(Noite de Todos os Santos), a véspera do Dia de Todos os Santos (All Hallows' Day). 

"Hallow" é uma palavra do inglês antigo para "pessoa santa" e o dia de todas as "pessoas santas" é apenas um outro nome para Dia de Todos os Santos, o dia em que os católicos homenageiam todos os santos. Com o tempo, as pessoas passaram a se referir à Noite de Todos os Santos, "All Hallows' Even", como "Hallowe'en", e mais tarde simplesmente "Halloween".

Por outro lado, na Irlanda Céltica em meados do século V,  o verão oficialmente concluía-se em 31 de outubro, data conhecida como o Ano Novo Céltico ou Samhain (fim do verão). Nesta época, pessoas consideradas "bruxas" acreditavam que Halloween deriva de  "Hallowinas" - nome dado às guardiãs femininas do saber oculto das terras do norte (Escandinávia).
Além de marcar o início do Ano Novo e o fim do verão, o Halloween marca o final da terceira colheita do ano, portanto era uma data com diversos nomes e com muito para se comemorar. 

Uma das lendas celtas fala que os espíritos de todos que morreram ao longo daquele ano voltariam à procura de corpos vivos para possuir e usar pelo próximo ano. Os celtas acreditavam ser a única chance de vida após a morte. Como os vivos não queriam ser possuídos, na noite do dia 31 de outubro, apagavam as tochas e fogueiras de suas casa, para que elas se tornassem frias e desagradáveis, colocavam fantasias e ruidosamente desfilavam em torno do bairro, sendo tão destrutivos quanto possível, a fim de assustar os que procuravam corpos para possuir, (Panati).O Halloween foi levado para os Estados Unidos em 1840, por imigrantes irlandeses que fugiam da fome pela qual seu país passava e passou ser conhecido como o "Dia das Bruxas".

Logo, apesar de ter suas origens no cristianismo, as práticas e costumes do Halloween misturaram-se com costumes de povos pagãos que acreditavam que mortos poderiam voltar à vida na véspera do Dia de Todos os Santos. No Brasil esta festa foi substituida pelo dia de "Finados" ou "Dia dos mortos" como é conhecido em outros paises com o intuito de separar os costumes pagãos desta festa.

E você comemora o Halloween? Como não temos o costume de sairmos fantasiados, é comum ver esta prática apenas em cursos de idiomas que pretendem apresentar os costumes dos países aos alunos. è claro que na atualidade, muitos conceitos se perderam com o passar dos anos e a festa do "Dia das bruxas" acabou virando uma brincadeira entre as crianças. E você, acredita que os mortos podem voltar? 

Feliz Halloween a todos!!