}

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

[RESENHA] Joyland - Stephen King

Por Patricia Christmann


Olá leitores, como estão?
Espero que ótimos. E preparados para o livro que acabei de ler.


Joyland

ISBN-13: 9788581052984
ISBN-10: 8581052983
Ano: 2015 / Páginas: 240
Idioma: português 


Sinopse: Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer.
Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado — e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria. 
O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer — e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.


Stephen King se tornou um dos maiores escritores de terror. Mas há também os livro como Joyland e A Espera de um Milagre que trazem suspense, drama e uma carga emocional muito grande.

Gosto muito dos livros dele mas confesso que alguns detalhes são realmente desnecessários. Porém, suas historias compensam muito esse fato.
Joyland não é diferente. Um livro cativante que veio para conquistar seu lugar nas estantes dos melhores leitores. Ação, aventura, amor, suspense, emoção e tudo o que King tem de melhor.
Não é um livro assustador, sim, eu achei que seria! Mas tem uma boa dose de suspense, o que me deixou muito feliz.
Devin Jones, ou Jonesy para os ajudantes em Joyland, é um universitário em busca de algo que cure o seu coração partido. Mas o que ele encontrará sera muito mais do que pediu.
"Em negrito, a primeira linha dizia: TRABALHE NO PARAÍSO! Que estudante de letras poderia ler isso e não ficar curioso? E que rapaz triste de vinte e um anos, tomado pelo medo crescente de perder a namorada, não ficaria atraído pela ideia de trabalhar em um local com "alegria" no nome?"


Ainda mais quando o lema é 
"Vendemos diversão!"
E o parque é muito divertido, recheado com a linguagem de coloquio (linguagem de parque), e de pessoas de todos os tipos, Ajudantes, Médiuns, Bobs, Garotas de Hollywood, e até um fantasma.
Sim, um fantasma que assombra o trem fantasma do parque. Uma garota que foi assassinada dentro do brinquedo por seu suposto namorado, que nunca foi pego.
Devin nos conta toda a sua trajetória no tempo em que esteve no parque, e como foi envolvido nessa historia de fantasmas.
Para quem espera um livro de terror, sinto muito, mas não é. King usa essa historia para deixar muitas lições preciosas para nós, principalmente os jovens, para que não desistam de seus objetivos e que pensem no tempo que lhes foi dado. Afinal, muitas pessoas não conseguem nem sequer chegar perto da velhice.
Uma historia emocionante que envolve um jovem especial que possui um dom e uma doença gravíssima, uma mãe desesperada e um fantasma que precisa se libertar.
Jonesy entra de cabeça numa busca para desvendar o mistério que ronda o parque e acaba mais envolvido do que desejou.
Em sua jornada ele acaba salvando algumas vidas, seja da morte em si ou daquela em que nos afundamos mesmo enquanto respiramos.
Uma leitura muito gostosa e que vai conquistar você.
Adorei toda a trama, principalmente a naturalidade com que King trata de assuntos tão pesados como a doença do menino e a guerra de família em que ele vive. O amor não correspondido que pode causar aqueles pensamentos suicidas que quase sempre ficam apenas na imaginação, mas que em alguns casos se tornam realidade.
E a simples menção de um fantasma atiça toda a nossa curiosidade, assim como a de Jonesy, e o faz esquecer toda a sua dor.
Mas será que essa dor ficara mesmo esquecida?
Jonesy encontrará muitos desafios, perigosos ou não, mas qual será o preço para supera-los? Resgatar o fantasma ou amaldiçoar-se a uma busca em vão?
Mike tem um papel muito importante, mas será que ele vai sobreviver para cumpri-lo?
Não há como não se apegar aos personagens desa trama.
Para você que não é corajoso para ler a seção terror de King, Joyland é super recomendado. Eu adorei.
E o final, meu Deus! Foi surpreendente!
Apesar de a capa influenciar na hora da escolha, não se engane. O livro é muito mais do que muitos dizem. O problema é que por ser de Stephen King, apenas os leitores adeptos ao terror o procuram, quando esse livro esta voltado para o mesmo publico que se emocionou com A Espera de um Milagre.
Leia, e não vai se arrepender.


Espero que tenham gostado da minha resenha.
Quero saber o que acharam.

Beijos meus amores!